00:58:43 em Punta del Este!

Foram pouco mais que 58 minutos, mas fizeram toda diferença!

Não vou dizer que valeram a viagem porque,  além da Maraton Internacional de Punta del Este,  eu tinha muito mais o que ver e fazer. Mas o significado dessa quase uma hora  para mim foi enorme.

Me superei. Frio, local desconhecido… totalmente by myself. Fui lá e fiz!

No dia anterior tive um pouco de medo. Confesso. Não estou acima dos sentimentos. Pela primeira vez participei de uma prova sem estar na véspera dela  conectada a outras pessoas que também participariam.

 Véspera de corrida é sempre uma concentração conjunta. Lá foi diferente. A concentração sozinha foi difícil. A noite foi longa. Mas quando acordei e me vesti para a prova, me transformei. Os medos ficaram para trás. Fui cheia de confiança …e não deu outra: My Personal Best! Melhor tempo em provas de 10Km. As adversidades se foram ao longo do percurso. Derreteram com o suor.

Fora a necessidade de focar sozinha, ainda tive o gps bugado e o fone parcialmente funcionando. Mas nada me parou! Frio??? Que frio? Só senti no começo e no final… Ao longo do caminho até me ajudou!

 E, por falar em ajuda, não posso dizer que estava totalmente sozinha.

No começo, eu com minha bermuda com a bandeira do Brasil, fui identificada e recebida por um grupo de corredores do Corinthians… Foram amáveis e calorosos. Cantaram para mim e depois para outros brasileiros avulsos como eu. Começamos a correr todos juntos! Logo do Corinthians… esse mundo dá voltas!!!!!

Nos últimos 800 metros eu senti que estava bem. Embora o meu gps não estivesse exato eu sabia que fecharia abaixo de uma hora. Foi ai que um uruguaio apareceu não sei de onde ao meu lado e disse:  “Vamos brasileira! Vamos fechar abajo de 59!!!!!!”. Acompanhei o uruguaio e corri como nunca. Pace 5:01. Para quem entende, sabe que isso é bem rápido. Para mim… um acontecimento. Corri muito e fechei  “abajo de 59”. Foi sensacional!

 Depois meu amigo uruguaio sumiu e eu peguei minha medalha e sumi de volta para o apartamento. O frio estava demais!

Correr é uma metáfora para a vida. Nas adversidades você se conhece. Passei momentos difíceis, mas me superei. Terminei de correr e os problemas ficaram para trás.

 Lição que ficou??? Persintência. Sempre!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.